Posts tagged ‘Mídia’

Propaganda faz a diferença!

A ABA e ABAP fizeram o comercial mais bem elaborado que já vi sobre a importância da propaganda e da publicidade. Concordo com cada linha explorada, cada vírgula bem colocada e cada imagem resgatada. Estão de parabéns todos os envolvidos no projeto.

26/01/2010 at 11:26 am 2 comentários

Prêmio Abril abrirá inscrições! Corra!

Se você é publicitário experiente e curte uma premiação, esse é o momento. Já está quase na hora de preparar suas peças e se inscrever no prêmio Abril de Publicidade. De 26 de janeiro à 19 de fevereiro você pode ir direto ao site e confirmar sua participação.

São várias categorias na disputa e para concorrer basta que as peças tenham sido veiculadas este ano de 2009 em alguma das mídias do Grupo Abril.

O “fusuê” vai acontecer em São Paulo, no Auditório Ibirapuera, no dia 26 de maio.

Publicitário que é mesmo publicitário sabe que este é um dos prêmios mais aguardados do ano! Então, mão na massa.

19/01/2010 at 4:46 pm Deixe um comentário

Você acredita no poder do rádio?

radio

Nós estamos em um momento virtual tão bom e tão presente que fica difícil imaginar um dos meios de comunicação mais antigos sendo considerado o de maior credibilidade segundo pesquisa de mídia encomendada pelo Grupo Máquina ao Instituto Vox Populi.

Pois foi o rádio o grande vencedor, desbancando sites de notícias, revistas e jornais.

“Em uma escala de 1 a 10, o rádio conquistou a maior nota média entre os conceitos de avaliação de credibilidade (8,21), muito pouco à frente de Internet (8,20), TV (8,12), jornal (7,99), revista (7,79) e redes sociais (7,74).”(Propmark)

O rádio hoje tem sofrido muito preconceito por parte de anunciantes, que preferem usar outras mídias para avalancarem suas vendas. É fato que o bom e velho rádio resiste a duras penas às novidades que borbulham em outros meios. Assim como falei aqui em cima, a internet hoje é a queridinha abusando de mídias sociais, sua interatividade e todo o resto que pode oferecer. Claro que o target deve ser considerado para que as ações sejam executadas, mas quem sabe o rádio ainda tenha seu charme, assim como na época de ouro com suas rádio novelas. Quem sabe criar jingles interessantes não seria uma boa opção para grudar a mensagem na cabeça do consumidor?

Acho que interessante mesmo seria se começássemos a ver as web rádios como a melhor escolha. Já que a pesquisa apresentada identificou a alta credibilidade do rádio e já que temos certeza que a internet é o meio que mais cresce nos últimos tempos, fazer o mix de seus dois pontos positivos para benefício próprio é mais do que justo. Quantos de vocês ligaram o rádio na última semana? E quantos de vocês acessaram uma web rádio hoje? Eu acredito saber a resposta.

Por isso, anunciantes do meu Brasil, saibam usar as oportunidades!

Quer saber mais sobre a pesquisa? Clique aqui!

10/11/2009 at 3:00 pm Deixe um comentário

Outdoors que anunciam

Existem outdoors e outdoors. Você pode se perguntar se esse tipo de mída ainda comunica. A resposta é sim. Enquanto um outdoor for bem feito, a mensagem será passada de maneira clara, objetiva e, principalmente, exaltando a marca.

Qual a nossa surpresa ao ver que ainda existem milhares de grandes placas por aí lotadas de informações e com uma dificuldade imensa de mostrar a que veio.

Vejam um bom exemplo de outdoor perfeito:

Hubba_Bubba

A marca Hubba Bubba montou essa linda peça onde apresenta sua novidade: um “chiclete gigante” ! Dá pra perceber que ele dá voltas né?

Agora vejam um péssimo exemplo:

outdoorpoluido

Pense comigo: uma pessoa passando pela estrada vai entender o que está escrito nesse emaranhado de letras? Os telefones para contato poderão ser anotados em 8 segundos(tempo estimado para a visualização completa de um outdoor)? Existe sintonia nessas informações?

Nada melhor do que ver para crer!E o que nos dói é ainda existir mais peças ruins do que exemplares. Futuros publicitário, pensem antes de agir! E para quem já está no mercado, fuja do erro urgentemente!

08/09/2009 at 6:19 pm Deixe um comentário

Quem somos?

ideiasGalera, tem uma definição bem interessante no site Desciclopédia sobre eu, você e quem mais estiver afim. Vou colocar aqui algumas partes da definição geral que mais me agradaram. Não que eu concorde com as palavras, mas que é engraçado o modo como os outros nos enxergam, isso é. É um pouqinho longo, mas vale a pena. Dá pra arrancar umas risadinhas. Quem quiser conferir todo o texto é só acessar o link do site.

“Ao contrário do que a maioria das pessoas acreditam, nem todos os publicitários são sujeitos criativos e engraçadinhos com casacos de zíper do Brasil ou da Jamaica. Existem diversos setores dentro de uma agência que contam com publicitários em seu staff, com espécimes bem específicos em cada uma:

Criação: são exatamente o tipinho que as pessoas que não conhecem nenhum publicitário imaginam como sendo um publicitário. Consideram-se o cérebro da agência de publicidade, mas na realidade são os primeiros na cadeia alimentar, diariamente estuprados por todos os outros setores da agência.Porém, estrategicamente a diretoria os oferece vagas no estacionamento, os melhores computadores disponíveis, liberdade de chegar mais tarde no trabalho (um pouquinho mais tarde), e mais algumas regalias baratas e dispensáveis, o que os fazem acreditar que são o setor de maior prestígio dentro da agência…

Redatores: vestem preto ou casacos Adidas, usam tênis coloridos e têm cara de nerd. São pseudo-intelectuais insuportáveis, acreditam saber mais do que todo mundo em absolutamente QUALQUER assunto…

Diretores de arte: Fumam maconha, usam calças jeans rasgadas, tênis all-star sujo e geralmente possuem brincos ou tatuagens. Reclamam o tempo inteiro sobre tudo…

Programadores Flash: Têm em média 21 anos, ganham 4k por mês e gastam tudo em Absolut e cartuchos de PS3…

Estagiários: pobres criaturas de alma e coração puros, que acreditam na existência do Acre e do Papai Noel e acreditam na busca pelo Graal, por Atlântida, e que darão o próprio sangue por uma causa maior…

Atendimento: “Cara, se a gente não fizer isso, vamos perder a conta!”. “Varejão! Cores fortes, título chamativo, splash falando da novidade e bastante destaque no logo e site”. “Devemos criar uma comunicação criativa, envolvente e impactante. Porém não temos verba e nem prazo.”. Essas frases são típicas tanto na fala quantos textos do profissional de atendimento. Provavelmente em seus teclados, cada um dos F (F1, F2, etc) é o atalho com uma dessas frases…”

04/03/2009 at 5:18 pm 1 comentário


FOLLOW ME

Atualizações Twitter

PARCEIROS

Pense nisso:

Que marcas você quer deixar no planeta? Calcule sua Pegada Ecológica.

Bem comunicado

  • Nenhum
junho 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930