O que as agências querem de você?

23/06/2009 at 4:29 pm Deixe um comentário

mercado de trabalho

Fazendo aquela leitura matinal básica, encontrei essa artigo muito bom publicado pelo blog CHMKT. Então, nada melhor do que espalhar conhecimento. O post de sábado está aqui hoje.

“A Advertising Age fez uma entrevista muito interessante com o Zach Canfield, um daqueles caras que todos nós gostaríamos de encontrar pela frente. Ele é nada menos do que o novo diretor de talentos – responsável pelo recrutamento e seleção – de uma das melhores agências do mundo: a Goodby Silverstein & Partners.

A trajetória do Zach é bem interessante. Ele começou como auxiliar de escritório na Goodby Silverstein & Partners, trabalhou um tempo na criação e, por fim, encontrou um nicho no qual fez a diferença: o de caçador de novos talentos. Foi Diretor Global de Recrutamento Criativo na Wieden & Kennedy e agora está de volta onde começou.

Segundo ele, as agências geralmente tem poucas vagas abertas – principalmente agora, com os cortes de custos para lidar com a crise. Com isso, seu principal papel não é somente a busca de pessoas interessantes quando existem vagas. Com um banco de grandes talentos, ele tem como achar o profissional necessário assim que surge uma.

Ao ser perguntado sobre as características que vem buscando, ele conta que está constantemente procurando pessoas que tem experiência com todo tipo de mídia – das tradicionais às interativas. Ou seja, mais do que profissionais especializados em determinado tipo de meio, o que ele busca é uma visão mais abrangente.

Além dos métodos tradicionais de recrutamento e seleção, o Zach Canfield conta que também tem tido muito sucesso em sua busca por talentos em lugares inusitados, como clubes de comédia e shows de rock. Segundo ele, esse pessoal faz uma enorme diferença na forma como os briefs dos clientes são trabalhados.

Ele conta que um dos seus criativos favoritos, o John Kovacevich, foi recrutado após um show de improvisos que fazia em um bar de comediantes. “Pelas suas piadas e seu posicionamento junto ao público, vi na hora que ele seria um grande redator e que os clientes o adorariam”, conta. “Esse tipo de coisa é bem comum”.

No entanto, diz ele, não basta ser um grande poeta ou pintor. Eles devem ter as qualidades exigidas para um bom profissional de comunicação. A principal delas: não precisar de um exército de pessoas para ajudar no trabalho. “Eles devem ser capazes de realizar grandes obras com pouquíssima verba. E os grandes talentos fazem isso muito bem”, afirma Zach.”

Entry filed under: Geral. Tags: , , , , .

Como anda o Brasil em Cannes? Publicidade Infantil

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


FOLLOW ME

Atualizações Twitter

PARCEIROS

Pense nisso:

Que marcas você quer deixar no planeta? Calcule sua Pegada Ecológica.
junho 2009
S T Q Q S S D
« maio   jul »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

%d blogueiros gostam disto: